Veja também a resenha de 4 de Julho, livro anterior do Clube das mulheres contra o crime.

5 cavaleiro. James Patterson, Maxine Paetro.

Um assassino brinca de Deus
Quando a tenente Lindsay Boxer fica sabendo que 20 pacientes prestes a receber alta morreram de forma suspeita no conceituado Hospital Municipal de São Francisco, ela desconfi a de que há algo errado. Será mera coincidência? Ou alguém anda tirando a vida de inocentes?
O maior julgamento de São Francisco
Inconformados, os familiares das vítimas resolvem processar o hospital por negligência médica. Enquanto a cidade se prepara para um dos mais aguardados julgamentos de sua história, Lindsay e suas amigas do Clube das Mulheres contra o Crime têm um motivo pessoal para investigar o caso.
Não há tempo a perder
A nova integrante do grupo, Yuki Castellano, teme que sua mãe, internada na UTI do centro médico, não saia de lá com vida. Numa corrida contra o tempo, Lindsay e Yuki percebem que não são bem-vindas pela diretoria do hospital, que pode estar tentando salvar sua própria reputação.
****
“No meio da madrugada, Jessica Falk acorda em desespero, sentindo uma forte dor no peito. Lembra que está internada e tenta pedir ajuda, mas a campainha de emergência escorrega de seus dedos. Ao olhar para o lado, percebe um vulto se movendo nas sombras. Estica o braço num pedido de socorro, porém sua visão fica turva e o ar se recusa a chegar a seus pulmões.

Com uma das melhores equipes de profissionais do país, o Hospital Municipal de São Francisco não sabe responder à incômoda pergunta levantada na manhã seguinte à morte de Jessica: como aquela jovem paciente pôde ter falecido se seu quadro era estável e em breve ela receberia alta?

A situação é ainda mais grave porque, nos últimos tempos, 20 pessoas internadas ali perderam a vida de maneira suspeita.

O caso vai parar na Justiça, tendo a famosa advogada Maureen O’Mara como representante das famílias das vítimas. O processo contra o hospital acaba mobilizando São Francisco e despertando o interesse do Clube das Mulheres contra o Crime, grupo de quatro amigas que se dedicam a desvendar os mais instigantes casos da cidade.

Yuki Castellano – a mais nova integrante do Clube, que reúne a tenente Lindsay Boxer, Claire Washburn e Cindy Thomas – vive um drama pessoal: sua mãe está internada na UTI do centro médico e, ao que tudo indica, corre um sério risco, pois há suspeitas de que um maníaco à solta pelos corredores se acha no direito de decidir quem deve viver ou morrer.”

A leitura…
E mais uma vez encontramos a tenente Lindsay Boxer frente a um serial killer.
A premissa me pareceu muito interessante, mas a execução não foi tão surpreendente.
Pra quem leu 4 de Julho viu que a protagonista se envolve completamente em seus casos, temos um julgamento e suas amigas sempre ao lado para apoiar e ajudar a resolver o quebra-cabeça da vez.
Bom 5 cavaleiro mantem o mesmo tom de narrativa. 
Os mesmos temas e até a estrutura do caso é semelhante dando a impressão de que já lemos tudo aquilo antes. 
E sinceramente o que me conquistou no primeiro livro do autor foi a proximidade com filmes policiais, um livro rápido e satisfatório.
Como um bom triller policial nas noites de sábado.
Mas o interessante é assistir um filme diferente a cada semana, reprises enjoam.
Enfim… minha humilde opinião.
O livro continua com um ótimo ritmo apesar de tudo.
Em pouco mais de meia hora cheguei a página 78, mas pelo motivo acima resolvi não prosseguir com a leitura.
Mas esse não é o fim. 
Ainda tenho muita curiosidade para ler a série de fantasia do James Patterson “Witch & Wizard” que a Arqueiro trás para o Brasil em 2013.
A Edição…
Gosto bastante das edições da Arqueiro, são simples, o que deixa o livro com preço bastante acessível.
Essa edição vem com capítulos sem espaçamento, impresso em polen soft o que deixa a leitura agradável e ajuda no ritmo.
Classificação:  2
About these ads